Blog do Jairo Bouer

Quer saber o que alguém sente? Use o ouvido, sugerem pesquisadores

Jairo Bouer

11/10/2017 20h42

A melhor maneira de saber o que alguém está sentindo é olhar nos olhos, certo? Embora esse seja um instinto comum, pesquisadores afirmam que fechar os olhos e prestar atenção na voz de uma pessoa é a melhor estratégia para reconhecer suas emoções reais.

Uma equipe estudiosos da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, executou cinco diferentes experimentos para chegar a essa conclusão, envolvendo um total de 1.800 participantes. Em cada um deles, cada integrante tinha que interagir com outra pessoa ou ouvir uma conversa. Algumas vezes, era possível apenas ouvir o outro, ou a conversa; em outras ocasiões, podia-se ver e ouvir; ou então só olhar.

Em todos os experimentos, os indivíduos conseguiram reconhecer as emoções com maior precisão quando usaram apenas o ouvido. A única exceção foi quando, em um dos testes, os participantes foram expostos a uma gravação computadorizada, tipo uma voz de robô, sem as tipicas diferenças de entonação da fala humana.

Em reportagem no jornal britânico Daily Mail, os autores do estudo comentam que o resultado contradiz uma tendência comum em pesquisas sobre emoções humanas, que é se basear muito nas expressões faciais.  Eles acreditam que a visão acaba tirando o foco de pistas mais consistentes, que estariam na voz. Ou talvez muita gente tenha aprendido a mascarar o que está sentindo.

Sobre o autor

Jairo Bouer é médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e bacharel em biologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Fez residência em psiquiatria no Instituto de Psiquiatria da USP. Nos últimos 25 anos tem trabalhado com divulgação científica e comunicação em saúde, sexualidade e comportamento nos principais veículos de mídia impressa, digital, rádios e TVs de todo o país.

Sobre o blog

Neste espaço, Jairo Bouer publica informações atualizadas e opiniões sobre biologia, saúde, sexualidade e comportamento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Blog do Dr. Jairo Bouer
Topo