PUBLICIDADE

Topo

Menstruação não afeta performance mental, segundo pesquisadores

Jairo Bouer

04/07/2017 21h09

Muita gente acredita que, "naqueles dias", a capacidade mental das mulheres fica comprometida, e muitos estudos observacionais constataram isso. Mas um grupo de pesquisadores resolveu testar a hipótese e, acredite, ela não foi confirmada. Segundo a equipe, apesar das cólicas, alterações de humor e inchaço nos seios, a capacidade de processar informações não se altera durante a menstruação.

O trabalho, conduzido por uma equipe da Universidade de Zurique, na Suíça, contou com 88 mulheres com ciclos regulares, um número um pouco maior de pessoas que o de pesquisas anteriores que tiveram o mesmo objetivo. Além disso, os pesquisadores testaram as participantes em dois ciclos menstruais consecutivos, enquanto os outros estudos se concentraram em apenas um.

As participantes passaram por testes em quatro diferentes fases do ciclo menstrual para medir três funções cognitivas: atenção, memória de trabalho (aquela de curto prazo) e viés cognitivo (tendência a pensar de uma determinada maneira).

No primeiro ciclo monitorado, as alterações nos níveis de estrogênio, protesterona e testosterona que ocorrem durante a menstruação afetaram a atenção e o viés cognitivo das mulheres. Mas no ciclo seguinte não houve alteração em nenhuma das três funções cognitivas. Ou seja, o resultado não se confirmou, como descrito  na revista científica Frontiers in Behavioral Neuroscience.

Conclusão? Não dá para dizer que a menstruação afeta a performance mental das mulheres, segundo os pesquisadores. Apesar disso, eles admitem que pode haver exceções e sugerem que novos estudos sejam feitos com número maior de participantes, bem como com mulheres que sofrem de disfunções hormonais.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Jairo Bouer é médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e bacharel em biologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Fez residência em psiquiatria no Instituto de Psiquiatria da USP. Nos últimos 25 anos tem trabalhado com divulgação científica e comunicação em saúde, sexualidade e comportamento nos principais veículos de mídia impressa, digital, rádios e TVs de todo o país.

Sobre o blog

Neste espaço, Jairo Bouer publica informações atualizadas e opiniões sobre biologia, saúde, sexualidade e comportamento.